terça-feira, 6 de novembro de 2012

Cama compartilhada - eu nunca quis, mas...

cena do filme "Os meus, os seus, os nossos"

Eu li em alguns blogs e até relatos de especialistas sobre os benefícios que a cama compartilhada pode trazer, e na maioria só foram relatados casos em que só trás felicidades. Eu já postei no aqui no Blog meu dilema sobre o assunto, mas depois que li o post fiquei pensando se SÓ trás benefícios esse hábito, ou se também tem o lado ruim. E tem.

imagem daqui

  • Vocês nem se mexem direito por medo de esmagar o nenê;
  • Qualquer som que ele faz é você mamãe quem acorda, porque o marido muito dificilmente vai fazer isso;
  • Uma noite mal dormida e um dia não muito bom consequentemente, mau humor;
  • Esquece privacidade, pois a medida que seu filho vai crescendo , dormindo com vocês, ele vai se achar no direito de entrar no quarto quando bem entender;
  • Você não pode dormir agarradinha com o marido porque o bebe tem que ficar entre vocês dois, para não rolar e cair. E agora que você pode dizer: mas pode adaptar um berço ou mini-cama ao lado da sua, mas me diga quantos pais fazem isso?
  • Vocês praticamente ficam sem espaço porque ele vai sim querer dormir de todos os ângulos possíveis;
  • Namorar vai ser tarefa complicada, principalmente se a cama compartilhada perdurar por muito tempo; e difícil não só no quarto, mas em outros lugares da casa, a não ser que você tranque a porta com ele dentro ou ele tenha um sono muito pesado; rs
  • Eles ficam muito mais dependentes do que por natureza são;


Olha quanta coisa eu consegui listar?  Muitas dessas consequências eu consegui listar a partir de exemplos reais daqui, onde mamães que eu conheço, entre 2 e quase 8 anos ainda não conseguiram tirar o filho do quarto ( ou elas mesmo não querem que eles saiam), mas que se arrependem disso. (ou não)

Acho que crianças dormindo com os pais viram adultos mais seguros e estáveis emocionalmente, (como afirmam alguns especialistas) , pode ser que aconteça sim, o que não significa que uma criança que dorme em seu próprio quarto a noite inteira se torne um adulto menos seguro e mais solitário.É por essas e por outras que eu não desisto de readaptar Anna Laura na cama dela. Não digo aqui que isso e certo ou errado, cada família vai se adaptar porque for melhor pra todos o importante é que todos vivam bem e felizes. 

E continuo na minha luta...

Beijinhos Alê


0 deixe seu comentário!:

Postar um comentário

Obrigada pelo seu comentário! Volte sempre!